Vovô e Leão aceleram planejamento para temporada sem intervalo

Representantes cearenses na Série A do Brasileiro terão menos de uma semana entre o fim da competição e o início das disputas do ano vigente, como o Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste

 

A temporada de 2020 caminhará para a sua conclusão na próxima quinta-feira (25), com o encerramento da Série A do Campeonato Brasileiro, mas os planos dos clubes cearenses devem ser na sequência de 2021. Com menos de uma semana de intervalo, Ceará e Fortaleza têm partidas programadas para os torneios futuros poucos dias depois.

Os arranjos no calendário, ou a falta de espaço, são motivados pela pandemia do novo coronavírus. O avanço da Covid-19 pelo Brasil paralisou as atividades presenciais por quatro meses no último ano, sem contar a ausência de público – uma medida permanente para a continuidade do esporte.

Por isso, as diretorias dos principais clubes cearenses iniciam movimentações para tornar o plantel competitivo e garantir participação nas respectivas competições, mesmo com tempo reduzido de planejamento. Nesse trabalho, parte das definições ocorrerá ao término da 1ª divisão.

O Ceará tem pela frente o Botafogo, lanterna e já rebaixado à Série B do Brasileiro, na Arena Castelão. O Fortaleza encara o Fluminense, 5º colocado e com chance de alcançar a fase de grupos da Copa Libertadores, no Maracanã. Todos os confrontos da 38ª rodada ocorrem às 21h30.

Na frente

A cúpula alvinegra adiantou os planos para 2021 com a permanência antecipada no Brasileirão. Como a competição é a que reúne maior parte das receitas orçamentárias, a avaliação financeira e de investimento atravessa essa continuidade: o clube participará pela 4ª vez consecutiva.

Assim, com parte dos objetivos atingidos, concedeu férias para cinco atletas titulares. A lista contempla os zagueiros Tiago Pagnussat e Luiz Otávio, o lateral Bruno Pacheco, os volantes Fernando Sobral e Fabinho, além do atacante Cléber. Os retornos estão previstos para março.

O descanso é devido ao excesso de carga física ao longo do último ano. Em paralelo, no entanto, um time alternativo foi montado e está em treinamento para servir como força nas principais competições, como a 2ª fase do Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste.

A comissão técnica elegeu seis atletas do time campeão no Campeonato Brasileiro de Aspirantes (Sub-23) para integrar o profissional. Há expectativa de novos nomes também serem avaliados, mas todos dependem de aval do comandante Guto Ferreira.

O grupo registra o lateral-direito Buiú, o zagueiro Alan, o volante Geovane, o meia Rafael Carvalheira e os atacantes Luan e Wesley. Os jogadores estão realizando treinamentos diários e devem ganhar oportunidade nas primeiras partidas do ano.

Logo, o plantel que fez história no clube – com a melhor pontuação alvinegra obtida na história da Série A dos pontos corridos – deve ser preparado para a Copa Sul-Americana. O time está na fase de grupos, que tem previsão de disputa entre 20 de abril e 27 de maio.

Em retomada

Os trabalhos no Fortaleza para a nova temporada foram intensificados após o fim de semana, quando o clube encaminhou permanência na Série A de 2021. Matematicamente, o time só será rebaixado se, ao término da 38ª rodada, o Vasco conseguir tirar uma diferença de 12 gols de saldo.

Como a situação é improvável, mesmo com a equipe cruz-maltina enfrentando o rebaixado Goiás – que irá a campo com parte do elenco sub-20 – o cenário foi de alívio no time tricolor. A gestão optou por dar sequência ao trabalho de Enderson Moreira e começa a montar o elenco. 

Nas primeiras competições, a tendência é de uma mescla entre o time de Aspirantes e o principal, a exemplo da 2ª fase do Campeonato Cearense e da Copa do Nordeste. As eventuais contratações também se enquadram nessa metodologia, como a do meia Lucas Crispim, ex-Guarani.

A intenção é que o atleta siga treinando e aprimore a parte física para que esteja apto a estrear na próxima quarta-feira (3), contra o CRB, na primeira partida do Tricolor do Pici pela Copa do Nordeste. Como já vinha atuando pelo Guarani na Série B, a tendência é que tenha condições de jogo.

As demais definições, como uma lista de nomes para participar do profissional, serão encaminhadas pelo departamento de futebol. O setor teve papel ativo nas contratações para o Brasileirão Sub-23, como a do zagueiro João Paulo e do atacante Igor Torres, dupla que foi relacionada no principal.

Leia também

© 2018 – www.difusorataua.com.br – Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Auranet Hospedagem de sites