Jornalista que sobreviveu à tragédia com o avião da Chapecoense morre de infarto

Um dos seis sobreviventes da tragédia aérea da Chapecoense que vitimou 71 pessoas em novembro de 2016, na região de na região de Medellín, o jornalista Rafael Henzel, 45, morreu nesta terça-feira (26) após sofrer um infarto durante uma partida de futebol com os amigos na cidade de Chapecó.

O jornalista foi socorrido após sofrer o mal súbito e levado ao Hospital Regional de Chapecó, mas não resistiu. O narrador costuma jogar futebol com os amigos às terças-feiras.

powered by Rubicon Project
No acidente aéreo, Henzel teve sete costelas quebradas, pneumonia e lesão no pé direito. Ficou 20 dias internado, dos quais dez na UTI. Após receber alta, voltou a narrar uma partida de futebol menos de 45 dias após o acidente. Na oportunidade, narrou o amistoso entre Chapecoense x Palmeiras.

Leia mais: Veja quem eram os 19 jogadores da Chapecoense que perderam a vida na Colômbia

Além do jornalista, que trabalhava na rádio Oeste Capital FM, os outros sobreviventes do acidente foram o goleiro Jackson Follmann, o zagueiro Neto, o lateral esquerdo/meia Alan Ruschel, além de Erwin Tumiri, técnico da aeronave, e Ximena Suárez, comissária de bordo.

Em 2017, Rafael Henzel lançou o livro “Viva Como se Estivesse de Partida”. Na obra, fala sobre o acidente e a mensagem de importância à vida.

Ele deixa o filho, Otávio, e a esposa, Jussara Ersico”

Leia também

© 2018 – www.difusorataua.com.br – Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Auranet Hospedagem de sites