Grande Bom Jardim tem mais mortos pela Covid-19 do que cidades como Juazeiro do Norte e Sobral

Do início da pandemia de Covid-19 em Fortaleza até a última sexta-feira (5), morreram só no Grande Bom Jardim — que, além do Bom Jardim, abrange os bairros Siqueira, Granja Lisboa, Granja Portugal e Canindezinho — 378 pessoas infectadas com o novo coronavírus.

O número, que consta no último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura da Capital, é maior do que o acumulado de óbitos em grandes centros urbanos do Ceará e com população estimada semelhante à do Grande Bom Jardim, como as cidades de Juazeiro do Norte (357), Sobral (357) e Maracanaú (302), segundo dados do IntegraSUS até 8h53 deste domingo (7).

alto nível de mortalidade no Grande Bom Jardim mobilizou moradores a, ainda no ano passado, na primeira onda da pandemia, criar o Comitê Popular de Enfrentamento à Covid-19 para cobrar do poder público estratégias específicas e contextualizadas à realidade da periferia, que difere em muitos aspectos das áreas nobres da Cidade.

“Não dá para conceber uma política de saúde homogênea para uma cidade que é desigual”, avalia Adriano Almeida, sociólogo e integrante do comitê popular.

Logo no início da pandemia, lembra o sociólogo, “os dados [epidemiológicos] apontavam que a tendência seria de as periferias terem mais evolução para óbitos do que nas áreas nobres, onde o atendimento [à saúde] e a qualidade de vida dos moradores era melhor”.

Leia também

© 2018 – www.difusorataua.com.br – Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Auranet Hospedagem de sites