IBAMA enviará equipe para avaliar existência de onça na zona rural de Tauá

O Chefe da Divisão Técnico-Ambiental do IBAMA no Ceará, Dr. Miller Holanda Câmara anunciou durante entrevista ao Programa Tribuna Popular da Rádio Difusora nesta quinta-feira, 06, que nos próximos dias uma equipe do órgão estará chegando ao Município de Tauá para avaliar e mapear a área que está sendo percorrida por uma ou mais onças, em algumas áreas dos distritos de Inhamuns e Marruás.

A equipe técnica é formada por 3 biólogos, engenheiro agrônomo e técnico ambiental que farão levantamentos, buscarão informações e analisarão a situação.

Dr. Miller admitiu a existência de onças nos Inhamuns, no entanto, o que está despertando a curiosidade dos técnicos é a aproximação do animal das áreas habitadas, tendo em vista o registro de um ataque a D. Antonia Tomelina dos Anjos, 89 anos, ocorrido no quintal da casa dela, na localidade de Zabelê, no último dia 08 de novembro. Duas semanas depois ela morreu vítima de insuficiência respiratória e pressão alta, mas antes afirmou, após ver fotos, que havia sido atacada por uma onça. A Secretaria de Segurança do Estado mandou a Polícia Civil de Tauá apurar o caso.

O técnico do IBAMA orientou às pessoas que por acaso se deraparem com o animal, que mantenham a calma, se afastem devagar, não se aproximem e nem façam movimentos bruscos para a onça não sentir-se ameaçada e tente atacar alguém.

Já na semana passada, o fiscal do IBAMA, Dr. Fábio Bandeira, desmentiu informações divulgadas nas mídias sociais sobre a soltura de onças na Região dos Inhamuns por parte do órgão. Ele classificou a notícia como sem fundamento.

Delegado de Polícia Civil de Tauá avistou uma onça

Dr. Gisleiam Lima, titular da 14ª DP, confirmou à reportagem ter avistado uma onça na tarde do último sábado, 01, quando trafegava por uma estrada carroçável entre as localidades de Cachoeirinha dos Buegas e Poço de Baixo, no distrito de Marruás, acompanhado de outras duas pessoas. O animal atravessou a estrada rapidamente e desapareceu.

Na noite da última sexta-feira, 30, o genro da D. Antonia Tomelina também se deparou com uma onça quando trafegava na CE 363(Tauá-Mombaça), a altura da localidade de Lagoa da Serra, distrito de Inhamuns, distante aproximadamente 5km da residência da D. Antonio Tomelina, onde aconteceu o ataque.

Ainda segundo informações obtidas pela reportagem, a onça tem cor avermelhada, parece ser jovem, mas de um porte avantajado, capaz de atacar pessoas ou outros animais.

O Dr. Miller Holanda Câmara disse que de acordo com as características relatadas, trata-se de uma onça parda, também chamada de suçuarana ou puma, que é comum em todo o continente americano.

Repórter Wilrismar Holanda

Foto: Ilustração

 

Leia também

© 2018 – www.difusorataua.com.br – Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Auranet Hospedagem de sites