|GOLEADA| Com Ricardo Bueno em noite inspiradíssima, o Ceará bateu o Ferroviário por 6 a 2. Atacante participou de cinco gols do Alvinegro do Porangabuçu

Líder e invicto. O Ceará carimbou a classificação na ponta da tabela do Campeonato Cearense ao bater o Ferroviário com placar elástico, ontem à noite, na última rodada da segunda fase do Estadual. Com o triunfo por 6 a 2 no estádio Presidente Vargas (PV), o Vovô somou 15 pontos, avançou em primeiro e terá a vantagem de atuar por dois resultados equivalentes no mata-mata.

A vitória no Clássico da Paz marca a volta por cima de três jogadores que vinham sendo criticados pela torcida. Ricardo Bueno, Vitor Feijão e João Paulo protagonizaram seis gols na partida. Destaque maior para o centroavante, que balançou as redes duas vezes e chegou a cinco gols na temporada, dividindo a artilharia com Chico. Além disso, o camisa 99 deu as assistências para outros dois gols e sofreu pênalti que resultou em mais um.

O início da partida, com sucessivos erros, não indicava a chuva de gols. O Ferroviário precisava da vitória para se classificar. A motivação do Ceará era manter a liderança para assegurar vantagem na semi e, caso avance, na final.

Com o rival necessitando do resultado, o escrete comandado por Lisca se aproveitou das brechas do sistema defensivo coral. No primeiro gol, a parceria de uma dupla improvável funcionou perfeitamente. Vitor Feijão deu passe para João Paulo, que avançou e colocou no fundo das redes.

Na sequência, Ricardo Bueno começou desempenho que o coloca com credenciais para ser titular do time diante do péssimo momento de Roger. O centroavante mostrou oportunismo quando a bola sobrou na marca do pênalti, após falta cobrada por Carleto, e ampliou.

Com dois gols à frente no placar, o Ceará dominava o Ferroviário e poderia ter matado a partida ainda no primeiro tempo. Leanderson diminuiu para o Tubarão após bola aérea, jogada que vem atormentando a zaga do Vovô neste início de temporada.

Para o segundo tempo, Ricardo Bueno voltou mais arrasador. Com um minuto de bola rolando, deu assistência para Vitor Feijão deixar o dele. Na sequência, o Ferrão descontou com Netinho e parecia ensaiar reação. Entretanto, o camisa 99 tratou de esfriar. Pelo alto, colocou o Ceará com dois à frente do Coral. E não parou por aí. Em jogada individual, buscou o drible dentro da área e foi derrubado. O árbitro assinalou pênalti, que acabou convertido pelo zagueiro Tiago Alves, voltando a jogar uma partida profissional após três meses afastado por lesão.

Para fechar a atuação de ouro, Bueno ainda cruzou uma bola para William Oliveira, que entrara na vaga de Feijão, fazer de voleio e dar números finais ao duelo.

“Acredito que é a melhor partida pelo Ceará. Não vai ter sempre partida assim. Mas, graças a Deus, aproveitamos a oportunidade”, analisou Bueno após o jogo.

Apesar de não ter feito gol, Fernando Sobral, nome muito pedido pela torcida, foi bastante participativo. Atuou centralizado e se apresentou como mais uma opção qualificada para o setor.

O jogo também registrou o retorno de Romário após se recuperar de séria lesão no joelho. O centroavante, que emagreceu 14 kg e não atuava desde agosto, entrou no decorrer do confronto. Chegou a ser derrubado dentro da área pelo goleiro coral, porém o árbitro mandou a peleja seguir.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 – www.difusorataua.com.br – Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Auranet Hospedagem de sites