Detento tira a própria vida no xadrez da Delegacia de Tauá

João de Deus Araújo 60 anos, foi encontrado morto no início da noite deste sábado (25), em uma das celas da Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá.

João de Deus tinha sido preso e autuado na Lei Maria da Penha na última quinta-feira (23), após agredir a sua companheira na localidade de Serra dos Batistas, na zona rural de Parambu.

A prisão

Depois da confusão entre ele é a esposa, o mesmo fugiu para o município de independência, num carro Prisma, mas foi interceptado quando passava por Tauá, na BR 020, próximo ao portal da cidade por uma equipe do CPRaio.

João de Deus foi apresentado na Delegacia ao Delegado Plantonista Adriano Queiroz, e logo depois também compareceu a vítima Luciana Alves de Almeida, 26 anos, que estava lesionada levemente. Durante o depoimento ela contou que discutiu com o marido e que durante a confusão teria sido empurrada pelo companheiro e ao cair por sobre pedaços de vidros acabou se ferindo.

O suicídio

João de Deus estava sozinho em um do xadrezes da DP, onde praticou o suicídio por enforcamento. O corpo foi encontrado por uma inspetora, no momento da entrega da refeição.

No final da tarde deste sábado a delegacia de Tauá estava às escuras, pois havia faltado energia elétrica no quarteirão. Quando a inspetora de plantão foi fazer a entrega da refeição, chamou pelo preso, mas ele não respondeu. Quando o ambiente foi iluminado verificou-se que o detento estava sem vida. A Perícia Forense foi chamada, e depois o corpo foi levado para o IML desta cidade para realização de necrópsia.

Repórter Lindon Johnson

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 – www.difusorataua.com.br – Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Auranet Hospedagem de sites