Atlético/MG repudia ato de mascote com zagueira e afasta funcionário

O homem vestido de “Galo Doido” pegou pela mão a zagueira Vitória Calhau e a girou para exibir seu corpo aos torcedores

JOGADA

Atlético/MG emitiu uma nota nesta segunda-feira (17) para repudiar a ação do funcionário que atuou como mascote do clube durante a apresentação do time feminino à torcida, no domingo (16), no estádio Mineirão. Na ocasião, o responsável por vestir a roupa do “Galo Doido” pegou pela mão a zagueira Vitória Calhau, 19, e a girou para exibir seu corpo aos torcedores.

 

Troca de Passes comenta machismo em gesto de mascote do Atlético-MG

 

 

No texto divulgado nesta manhã, a diretoria atleticana afirma que “lamenta e repudia o comportamento do funcionário, que foi sumariamente afastado”, mas não cita o nome do profissional.

O fato ocorreu durante o intervalo da partida entre Atlético/MG e Caldense, pelo Campeonato Mineiro, quando o atacante Diego Tardelli, 34, também foi apresentado à torcida.
Pelo Twitter, Lorraynne Macedo, namorada da jogadora, criticou a atitude do mascote. “A reação dele [mascote] esfregando as mãos e passando a mão na boca me dá nojo. Já me incomodaria sendo uma pessoa que não conheço mas me incomoda mais ainda sendo minha namorada. São atletas profissionais, estão ali pela profissão, para serem reconhecidas como jogadoras, não pelo corpo ou beleza!”

Veja a íntegra da nota do Atlético

“Sobre o episódio ocorrido na tarde de ontem, envolvendo a atleta Vitória Calhau, o Atlético lamenta e repudia o comportamento do funcionário, que foi sumariamente afastado. Pedimos desculpas à atleta, às demais jogadoras e às torcedoras e torcedores pelo lamentável ato.”

 

DIÁRIO DO NORDESTE

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 – www.difusorataua.com.br – Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Auranet Hospedagem de sites